Publicidade

Home seta Tumor da Laringe seta Tratamento do Tumor da Laringe seta Laringectomia Total
Laringectomia Total

 

Laringectomia Total

Tiago Cunha, Enfermeiro (RN)

Fonte : http://orl.nl
Vista de Corte Axial
Entende-se por Laringectomia Total, a remoção total da laringe desde a base da língua à traqueia, incluindo geralmente o osso hióide e espaço pré-epiglótico. Pode por vezes ser alargada a parte da base da língua, faringe, traqueia, glândula tiroideia e tecidos moles pré-laríngeos incluindo pele. (OLIAS [et al.], 2004).
Segundo OLIAS [et al.] (2004), a Laringectomia Total está indicada:· “Para tumores laríngeos que pela sua extensão ou localização não permitem as laringectomias parciais”;
· “Em doentes com tumores laríngeos que não têm condições para laringectomia parcial e não tenham indicações para outras formas de terapêutica”;

· “Para doentes com tumor do seio periforme (hipofaringe) sem indicação para faringolaringectomia parcial”;

· “Para tumor da glândula tiroideia com invasão da laringe”;

· “Na maioria das recorrências tumorais pós-cirurgia ou ra dioterapia”;

· “Após laringectomia parcial não funcionante ou complicada por pericondrite crónica”;

· “Em laringes sem tumor, não funcionantes, pós-trauma grave ou inflamação crónica com destruição do esqueleto cartilagíneo (raro)”.


Durante o tempo cirúrgico da Laringectomia Total, após a extracção da peça operatória, é necessário a confecção de uma neofaringe com o encerramento da mucosa faríngea, possibilitando assim, a alimentação após a cirurgia.
A qualidade desta neofaringe é importante pois, se esta for muito estreita isso pode dificultar a deglutição de alimentos sólidos. É também durante o tempo cirúrgico que pode ser realizada a punção traqueo-esofágica e colocação de prótese fonatória tipo indwelling. (OLIAS [et al.], 2004).
 
Fonte : http://orl.nl
Vista de Corte após Laringectomia Total
A confecção do traqueostoma realiza-se no terminus do tempo cirúrgico, fazendo-se a anastomose da traqueia à pele. Este traqueostoma deve ter um bom calibre e no entanto permitir a sua oclusão com facilidade para a utilização de uma prótese fonatória.
Segundo OLIAS [et al.] (2004:135), existem várias complicações possíveis da Laringectomia Total, sendo as principais:

· “Hemorragia”;

· “Hematoma”:

· “Fistula linfática”;

· “Problemas na cicatrização”;

· “Fistula faringocutânea”;

 
Com a remoção da laringe, o doente perde a capacidade de falar durante um período de aproximadamente 6 meses (período entre a cirurgia e o inicio da terapia da fala). O impacto desta nova condição na vida do doente é óbvio, podendo-se registar alterações na vida social, papéis sociais, dinâmica familiar, etc.
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >

Publicidade

©2007 - Piso5.net 

Site Optimizado para 1024x768 ou superior e Internet Explorer 7.0 e Firefox 2.0

Webmaster - Tiago Cunha